Evitar “muitas aflições” em tempo de férias, quando há maior “trânsito de pessoas dentro da Europa”, é o objetivo da “Missing Children Europe”, responsável pela iniciativa.

É lançada, em 15 países, entre os quais Portugal, uma aplicação móvel que ajuda as crianças a memorizar o número de telefone dos pais, para que possam contactá-los em caso de emergência. A ideia foi desenvolvida pela “Missing Children Europe”.

O objetivo é que as crianças aprendam, através de “processo muito simples”, o número de telefone dos pais, usando-o como código de desbloqueio do seu ‘smartphone’ ou ‘tablet’, explicou a presidente da Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas (APDC), parceira da federação europeia na divulgação desta aplicação em Portugal.

Assim que as crianças estejam habituadas a lembrarem-se dos seus códigos de bloqueio do dispositivo, porque os usam diariamente, a aplicação muda este código aleatório para o número de telefone dos pais, escreve a Rádio Renascença.

“Hoje já não é normal aprender-se os números de telefone de cor, mas todas as crianças sabem o código de desbloqueio do ‘smartphone’ e, nesse sentido, a ‘Missing Children Europe’ teve esta iniciativa muito importante”, disse a presidente da APDC, Patrícia Cipriano.

Esta iniciativa assume particular relevância no período de férias, porque há maior “trânsito de pessoas dentro da Europa”, nomeadamente em Portugal, onde há muita movimentação de turistas”, e, por vezes, “as crianças perdem-se e não sabem como contactar os pais”, adiantou Patrícia Cipraino.

Segundo o mesmo responsável, o facto de as crianças saberem o contacto dos pais vai evitar “muitas aflições”, porque imediatamente a polícia, a pessoa que está na praia, um vigilante ou outra pessoa vai poder ligar à família e dar a localização da criança em caso de estar perdida.

Sobre o funcionamento da aplicação ‘Remumber’, a federação europeia explica que, depois de instalada, basta digitar o número de telefone a memorizar e o dispositivo será bloqueado através do dispositivo.

As crianças vão memorizar o número gradualmente: os quatro primeiros dígitos têm que ser aprendidos de cor e, em seguida, os outros números a inserir são iluminados se a criança está bloqueada e precisa de uma pista.

Depois de a criança memorizar com sucesso todo o código, os pais são informados por e-mail e podem, em seguida, digitar um novo número para memorizar, deixar o número original ou desinstalar a aplicação.

A organização salienta também que a aplicação Remumber : pode igualmente constituir “uma boa oportunidade para abordar a matéria da confiança e segurança” com as crianças e para “definir algumas directrizes por acordo, especialmente pouco antes das férias.

Artigo retirado de http://www.atlasdasaude.pt/