O que é a Psicologia Clínica e o que é a Psicologia da Saúde?

Na área da Psicologia Clínica procura-se fornecer o apoio psicológico e a psicologia do aconselhamento para intervenção em diversas problemáticas, tanto do adulto, como do jovem ou da criança.

Por sua vez, a Psicologia da Saúde procura intervir ao nível do estado da saúde física, através do apoio psicológico e da promoção de cuidados de saúde que possibilitem a que o utente venha a adquirir estratégias eficazes para lidar com a sua doença física, tanto num estado agudo, como crónico.

Procura-se, do mesmo modo, trabalhar questões internas (emoções, sentimentos, angústias, medos, dúvidas, etc.) associadas ao estado de saúde em questão.

Como funcionam as consultas de Psicologia?

Tanto nas consultas de Psicologia Clínica como nas de Saúde, faz-se uma avaliação psicológica logo na primeira ou nas duas primeiras consultas. Geralmente, com os adultos ou com os jovens, essa avaliação faz-se meramente através da exploração e do enquadramento dos assuntos problemáticos trazidos para a consulta, pelo próprio paciente.

Já com as crianças, a avaliação é feita através de métodos específicos, utilizando o desenho e a resolução de determinados “jogos”.

Após ter sido feita a avaliação psicológica e ter sido determinado um objectivo terapêutico, passa-se para a intervenção psicológica, ou seja, para a psicoterapia. A psicoterapia, geralmente, é de média a longa duração. Ou seja, requer alguns meses de consultas ou, até mesmo, vários anos, em que as consultas são semanais ou, em alguns casos, quinzenais. Cada consulta tem a duração de uma hora a uma hora e meia e pretende que seja num horário específico.

Pretende-se que o paciente sinta o espaço e o tempo de consulta como algo de seu. Por isso, a conveniência das consultas serem realizadas no mesmo espaço e no mesmo horário.

Quais os objectivos da psicoterapia?

Com a psicoterapia, ou seja, com a intervenção psicológica e a psicologia do aconselhamento, visa-se o trabalhar de questões internas (emoções, sentimentos, medos, angústias, dúvidas, etc.) inerentes a uma problemática que causa sofrimento e mau-estar e, por vezes, tão grandes e intensos que interferem no dia-a-dia do paciente.Só ao trabalhar essas emoções e sentimentos associados é que se consegue começar a minimizá-los para os tornar cada vez mais “pequeninos”, a fim de causarem menos e menos sofrimento, até se conseguir lidar de forma positiva com a situação problemática em questão.

Este trabalhar de questões internas, no adulto, faz-se através do diálogo e, na criança, também pode ser feita através do diálogo mas, geralmente, esta prefere fazê-lo através do desenho e do brincar.

Área de Intervenção Psicológica / Psicoterapia

Psicologia do Adulto- Ansiedade / Fobias- Assertividade / Auto-Afirmação- Depressão- Luto- Perturbações da Personalidade- Problemas Familiares / Conjugais (terapia familiar / terapia de casal)- Problemas Profissionais. Psicologia do Adolescente- Anorexia / Bulimia- Ansiedade aos Exames- Conflitos de Geração- Dificuldades de Relacionamento- Métodos de Estudo – Problemas de Auto-EstimaPsicologia Infantil – Agressividade / Violência- Depressividade Infantil- Dificuldades na Alimentação- Dificuldades em Dormir / Terrores Nocturnos- Enurese / Encoprese- Hiperactividade- Comportamento de Oposição / Falta de Limites- Medos- Timidez Excessiva

A quem se destinam as consultas de psicologia?

Uma consulta de Psicologia Clínica ou de Psicologia da Saúde pode ser requerida por qualquer pessoa da comunidade em geral, que sinta a necessidade de uma ajuda especializada para lidar com uma situação vista como muito difícil ou, então, para lidar com um funcionamento emocional que, geralmente, traz angústia e sofrimento.